Arquétipo da Sensualidade como ativá-lo?

em 16 de agosto de 2019



Arquétipo da Sensualidade!

Como despertar o arquétipo da sensualidade?

Primeiro vamos entender o conceito da sensualidade.

Sensualidade!

São atos, modos, gestos de se comportar e exprimir um sentimento voltado para a intenção de despertar e impulsionar uma vontade relacionada ao sexo em outro; chamar atenção para si de modo atraente. 

Alguns sinônimos de sensualidade:

Lascívia, luxúria, volúpia, libertinagem, depravação, prostituição, apetite, exuberância, deleite, gozo, erotismo, sensualismo...

Para muitos ser sexy é fazer caras e bocas, como por exemplo, morder os lábios, lançar um olhar sensual. Nada melhor para exemplificar a sensualidade do que a música do grupo RPM “Olhar 43”.

Seu corpo é fruto proibido
É a chave de todo pecado e da libido
E prum garoto introvertido como eu
É a pura perdição
É um lago negro o seu olhar
É água turva de beber, se envenenar
Nas suas curvas derrapar, sair da estrada
E morrer no mar (no mar uh)
É perigoso o seu sorriso
É um sorriso, assim, jocoso, impreciso
Diria misterioso, indecifrável
Riso de mulher
Não sei se é caça ou caçadora
Se é Diana ou Afrodite ...

E ainda cita a deusa da beleza e sensualidade Afrodite na letra da música.

Muitas pessoas me procuram para saber como despertar o arquétipo da sensualidade.

Fazer pose, andar requebrando, usar roupas provocantes, usar um bom perfume são algumas das artimanhas usadas com o intuito de chamar a atenção e seduzir. 

Mas será que só isso basta?

Claro que não, porque o que dá certo para alguns, para outros pode não funcionar. Sem falar que enquanto uns podem te ver como uma pessoa sensual, outras veem como pessoa fácil, que faz o seu sustento nas esquinas da vida.

Quais são os artifícios usados para despertar a sensualidade?

Salto alto, roupa decotada e curta ou que parece ter sido costurada ao corpo, ter um corpo todo bronzeado também é visto e aceito como sensual, um corpo bonito e trabalhado na academia também conta pontos a favor, uma boca carnuda ganha seus pontinhos aqui também, dentes brancos e lineares, cabelos longos. Mas tudo isso é bobagem quando na verdade “a beleza e a sensualidade está nos olhos de quem vê”.

Especialistas garantem: no fim das contas, é sexy quem tem atitude e sabe se valorizar. “A capacidade de seduzir não está relacionada ao que vestimos ou desejamos mostrar ao mundo exterior. Ela está muito mais ligada com a maneira como nos sentimos intimamente, com a autoconfiança”, explica a psicóloga Maria da Glória Hazan, pesquisadora da PUC-SP.

Há símbolos que despertam a sensualidade? 

Sim, mas você precisa testar para saber qual se adequa melhor a você e quem é o alvo que você quer atingir.

A concha é um símbolo feminino que aumenta a libido e traz prazer sexual, é um símbolo que representa o órgão sexual feminino.

Cavalo Marinho: elegância

De que adianta ter sensualidade e não ser elegante? 

Quando as pessoas confundem sensualidade com vulgaridade é porque houve um exagero na montagem deste arquétipo, ou seja, você acrescentou apenas elementos sensuais e para não sobrecarregá-lo, caso não seja essa a sua intenção, é preciso equilibrá-lo com outro arquétipo: a elegância. 

Arquétipos da elegância e sensualidade trazem o equilíbrio (elogios, admiração, encantamento, desejo).

Arquétipos da sensualidade e da vulgaridade trazem desequilíbrio (críticas, condenações, julgamentos errôneos e precipitados).

Símbolos e Animais de Poder!

Pérola: símbolo do amor, matrimônio, virgindade. A pérola é considerada um símbolo lunar ligado à água e às mulheres. Trata-se de um elemento raro, puro e precioso.

Sereia: a sereia simboliza a sedução mortal. O que quer dizer que sereias deixam os homens cegos de paixão, de modo que eles são capazes de fazer qualquer coisa para ter essa mulher.

Pimenta: a pimenta simboliza a sensualidade e a sexualidade. Por ser de coloração forte (vermelho é a cor da paixão e sedução), viva e possuir ardor incomparável, a pimenta muitas vezes está associada aos desejos carnais, uma vez que a expressão "picante" denota o prazer e a excitação. Ademais, a maioria dos formatos é pontiagudo o que de certa maneira, está associado ao falo, órgão reprodutor masculino.

Flecha: vários significados estão presentes na simbologia da flecha: abertura, conquista, ruptura, destino, conhecimento, defesa. E está presente na mitologia ao passo que é utilizada por deuses gregos na guerra e, ainda, na conquista do amor. Trata-se, ainda, de um símbolo fálico, que caracteriza a ultrapassagem, ou a superação, e logo, da conquista.

Flores, rosas e frutas: todas elas de um modo ou de outro representam a sensualidade, sexualidade, libido, romance e paixão.


Animais de poder que ajudam a despertar a sensualidade:

Tigresa (beleza, confiança, vaidade, sensualidade).

Pantera negra (desejo e poder, sensualidade, beleza, poder de sedução).

Abelha (traz o mel, o néctar da vida, por ser doce faz com que vários homens ou mulheres corram atrás de você).

Cobra/ Escorpião: (sensualidade).

Veado/Cisne/Libélula: (elegância).

Como fazer uso dos símbolos?

Gargantilhas com pingente de concha com cavalo marinho faz uma dupla e tanto.

Gargantilha, brincos, anéis ou pulseiras com demais símbolos citados funcionam muito bem, eles despertam não só a sensualidade em você, como também aos olhos de quem te vê, contando que estes símbolos sejam visíveis para a outra parte.
Todos os símbolos citados aqui podem ser usados tanto como pingentes como também em estampas de roupa. 


Imagens de fotos funcionam?

Depende do quanto de energia você vai conseguir absorver e transmutar em torno de si mesmo, agindo como uma pessoa sensual, passando essa energia para as pessoas que estão ao seu redor. Caso não funcione você terá que modificar seu estilo de se vestir, de olhar, de conversar, usar pingentes e estampas até chegar exatamente naquele ponto em que você se propôs!




Sobre o Inconsciente Coletivo

em 8 de agosto de 2019



Inconsciente Coletivo!

Mas você é você!

Um navio é um navio, mas o parafuso que segura a hélice continua sendo um parafuso, com sua forma, com sua densidade, com sua cor, com sua finalidade e função.
Você é parte da humanidade e está em interação com ela a nível da mente subconsciente. Quem, no entanto, comanda a sua vida é a mente consciente e não a mente subconsciente.

O papel da mente subconsciente é a parte da mente que pensa, analisa, raciocina, deduz, induz, cria, imagina, opta, decide, aceita, rejeita.

Em vista disso, saiba que é apenas você que atua sobre você mesmo, através dos pensamentos. Somente  tem poder sobre si mesmo.

Só acontece na sua vida o resultado dos seus pensamentos, sentimentos, crenças, emoções, desejos, medos, hábitos mentais.
A mente dos outros está emitindo pensamentos para a sua mente subconsciente, mas só acontece em você o que for determinado pela sua mente consciente. Ninguém tem poder sobre ninguém.

É possível sugerir, tentar sugestionar e influenciar, mas a mente consciente sempre tem a palavra decisiva e auto responsável.
O inconsciente coletivo não é força dominadora, mas é como uma garoa que molha os que se deixam molhar. Por existir a garoa, fica mais fácil molhar e molhar-se.

Se o inconsciente coletivo for benéfico, deixe-se impregnar-se , se for maléfico, proteja-se, fazendo valer o seu poder absoluto sobre si mesmo.

Você é o único ser pensante do seu universo pessoal. Toda a água do oceano não pode afundar navio a não ser que o navio entre dentro dele.

Todos os pensamentos negativos, macumbas, feitiços, pragas, não tem poder de afundar o seu navio. Só o terão poder sobre você se os aceita espontaneamente.

Você é responsável pela sua estrela e sua estrela estará apagada ou brilhando na galáxia da humanidade.

Trecho retirado do livro de Lauro Trevisan, (Conhece-te e conhecerás o teu poder).






A águia e a galinha

em 7 de agosto de 2019




História!

Era uma vez um camponês que foi à floresta vizinha apanhar um pássaro para mantê-lo cativo em sua casa. Conseguiu pegar um filhote de águia. Colocou-o no galinheiro junto com as galinhas. Comia milho e ração própria para galinhas.

Depois de cinco anos, este homem recebeu em sua casa a visita de um naturalista. Enquanto passeavam pelo jardim, disse o naturalista:

– Esse pássaro aí não é galinha. É uma águia
– De fato – disse o camponês. É águia. Mas eu a criei como galinha. Ela não é mais uma águia. Transformou-se em galinha como as outras, apesar das asas de quase três metros de extensão.
 
– Não – retrucou o naturalista. Ela é e será sempre uma águia. Pois tem um coração de águia. Este coração a fará um dia voar às alturas.
– Não, não – insistiu o camponês. Ela virou galinha e jamais voará como águia.

Então decidiram fazer uma prova. O naturalista tomou a águia, ergueu-a bem alto e desafiando-a disse:

– Já que você de fato é uma águia, já que você pertence ao céu e não à terra, então abra suas asas e voe!

A águia pousou sobre o braço estendido do naturalista. Olhava distraidamente ao redor. Viu as galinhas lá embaixo, ciscando grãos. E pulou para junto delas.

O camponês comentou:

– Eu lhe disse, ela virou uma simples galinha!
– Não – tornou a insistir o naturalista. Ela é uma águia. E uma águia será sempre uma águia. Vamos experimentar novamente amanhã.
No dia seguinte, o naturalista subiu com a águia no teto da casa. 

Sussurrou-lhe:

– Águia, já que você é uma águia, abra suas asas e voe!
Mas quando a águia viu lá embaixo as galinhas, ciscando o chão, pulou e foi para junto delas.

O camponês sorriu e voltou à graça:

– Eu lhe havia dito, ela virou galinha!
– Não – respondeu firmemente o naturalista. Ela é águia, possuirá sempre um coração de águia. Vamos experimentar ainda uma última vez. Amanhã a farei voar.

No dia seguinte, o naturalista e o camponês levantaram bem cedo. Pegaram a águia, levaram para fora da cidade, longe das casas dos homens, no alto de uma montanha. O sol nascente dourava os picos das montanhas.

O naturalista ergueu a águia para o alto e ordenou-lhe: 

- Águia, já que você é uma águia, já que você pertence ao céu e não à terra, abra suas asas e voe! A águia olhou ao redor. Tremia como se experimentasse nova vida. Mas não voou. Então o naturalista segurou-a firmemente, bem na direção do sol, para que seus olhos pudessem encher-se da claridade solar e da vastidão do horizonte. Nesse momento, ela abriu suas potentes asas, grasnou com o típico kau-kau das águias e ergueu-se, soberana, sobre si mesma. E começou a voar, a voar para o alto, a voar cada vez mais para o alto. Voou… voou… até confundir-se com o azul do firmamento…”

Nós fomos criados à imagem e semelhança de Deus! Mas há pessoas que nos fazem pensar como galinhas. Mas nós somos águias. Por isso, abramos as asas e voemos. Voemos como águias. Cada pessoa tem dentro de si uma águia. Ela quer nascer. Sente o chamado das alturas. Busca o sol. Por isso somos constantemente desafiados a libertar a águia que nos habita. Sejamos águias em nossas vidas e não galinhas!

 (Parábola citada em livro de Lauro Trevisan Conhece-te e conhecerás o teu poder)






Topo Astrologia