O Sábio

em 4 de abril de 2019

O Sábio e suas definições

Tanto os Governantes quanto os Magos querem controlar a realidade e transformar circunstâncias negativas em positivas. O Sábio tem pouca ou nenhuma necessidade de controlar ou de modificar o mundo; eles simplesmente querem entendê-lo.
 
O caminho do Sábio é a jornada para encontrar a verdade – a respeito de nós mesmos, do nosso mundo e do universo. Em seus níveis mais elevados, isso não significa simplesmente encontrar o conhecimento, mas sim, tornar-se sábio. É o Sábio interior que recita o provérbio: “Conhecei a verdade e ela o libertará.”

Nos assuntos do cotidiano, a pergunta para o Sábio é ”Qual é a verdade aqui?”

Dessa maneira, todos os Sábios são detetives em busca da realidade que está por trás das aparências. Os médicos, os psicólogos e todos os verdadeiros terapeutas precisam do conselho de um Sábio interior ou exterior para que o diagnóstico e o tratamento sejam apropriados à condição do paciente.
Consultores e diretores agem como Sábios quando se esforçam por identificar as causas reais das dificuldades de uma organização ou para descobrir suas verdadeiras oportunidades ou ponto fortes. Os eruditos são os Sábios clássicos no sentido de que as vidas são devotadas a promover a busca do conhecimento.

O Sábio nos ajuda a nos livrarmos das preocupações do Ego e nos abrirmos para uma verdade mais profunda acerca da vida. Enfrentar essas questões essenciais nos dignifica e nos torna mais humildes.

O Sábio como detetive

O desafio do Sábio, como em qualquer história policial, é interpretar as pistas e solucionar o mistério que está por trás da existência, seja o da sua própria existência, ou da outra pessoa ou do universo. Todavia, se nossa mente consciente e o nosso Ego forem excessivamente racionais e puderem compreender apenas alguns poucos tipos de pistas, o nosso Sábio ou Oráculo interior fica diante do dilema enfrentado por muitos homens e mulheres sábios que, como Cassandra, podiam profetizar a verdade, mas que não eram compreendidos e ninguém lhes dava crédito. Muito frequentemente, os Sábios se expressam em forma de enigmas oraculares (a Esfinge, mestres sufi como Nasrudin, ou mestres zen que apresentam suas disciplinas junto com um aparentemente insolúvel Koan); de parábolas (como Cristo e a maioria dos grandes líderes espirituais); ou através de imagens simbólicas ( como os artistas, os poetas e os visionários).

Trecho retirado do livro "O despertar do Herói Interior" (Carol S. Pearson).


Topo Astrologia